A Imagem da Industria Química na Europa melhora em 2004, revela a IUPAC

Pela primeira vez nos últimos 12 anos, a imagem pública da industria química ao nível europeu apresenta uma variação positiva, contrariando a anterior tendência de declínio.

Este facto é revelado no número de Julho-Agosto do boletim da IUPAC (International Union of Pure and Applied Chemistry) , num artigo dedicado à Conferência “The Public Images of Chemistry in the 20th Century / As Imagens Públicas da Química no Século 20”, que decorreu em Paris (17-18 de Setembro de 2004).

Nesta Conferência foram analisadas as imagens e as mensagens que o público recebe acerca da Química, através de uma grande variedade de meios: literatura, publicidade, notícias, cinema, banda desenhada e exposições.

A visão negativa da Química parece ter origem em arquétipos sociais. O cinema e a literatura reflectem frequentemente o Químico como um cientista louco, muitas vezes maldoso e quase sempre perigoso. Os acidentes industriais passam uma imagem negativa da química para o público, e poucos são os europeus que associam a Química ao seu conforto no dia a dia.
Mais preocupantes são as indicações de que a forma de ensinar química nas escolas pode contribuir para a ansiedade ou para o medo da química.

No entanto, os esforços desenvolvidos para levar um maior conhecimento da Química aos cidadãos europeus – nomeadamente através de programas de divulgação científica – parece estar a resultar. Após anos de declínio, a imagem química da Química junto da opinião pública europeia melhorou em 2004. E a posição de popularidade da indústria química num conjunto de 8 actividades industriais melhorou da 7ª para a 6ª posição. A tabela é liderada pela indústria de telecomunicações e encerra com a indústria nuclear.

O texto completo de Nicole J. Moreau pode ser consultdo na página da IUPAC, abaixo indicada.


PRC
ver mais
Publicado/editado: 13/07/2005
PERIÓDICOS DE QUÍMICA


com o apoio

© :: Sociedade Portuguesa de Química 2013