Resultados do Concurso da FCT

A SPQ, uma sociedade científica centenária, possui desde a sua génese uma identidade muito própria que versa divulgar e colocar a química como área fundamental no desenvolvimento da sociedade. Talvez devido ao seu papel central, a química é hoje uma das áreas científicas portuguesa de maior projeção internacional - confirmado por qualquer indicador de produção ou produtividade - e com áreas específicas reconhecidas internacionalmente. Várias universidades portuguesas possuem a área da química no top 1% mundial. Nenhuma outra área apresenta tão grande avanço. Porém apesar do enorme reconhecimento da ciência portuguesa, no qual a química se integra, a sua base de sustentação ainda é frágil, necessitando de uma continuidade nas políticas de apoio. Por isso é com grande preocupação que a SPQ verifica que os últimos concursos para financiamento de investigadores, bolseiros de doutoramento ou pós-doutoramento se cifraram numa taxa de aprovação de ~10%. Interrogamo-nos sobre o destino reservado aos outros 90% de investigadores não aprovados. Não deixa de ser surpreendente  o facto de os principais responsáveis justificarem esta política de quase razia com um paralelismo com países anglo-saxónicos onde a taxa de aprovação pode até ser de 5%, mas onde as fontes de financiamento, e portanto as alternativas para os mais dotados, são muito mais diversificadas. O investimento em ciência em Portugal e nos seus jovens mais brilhantes merece certamente uma visão diferente da que atualmente é professada pelos nossos decisores.

A SPQ manifesta assim a sua solidariedade com os seus químicos mais jovens e com toda a ciência portuguesa.

21 de janeiro de 2014

A Direção da SPQ

 


Publicado/editado: 21/01/2014
© :: Sociedade Portuguesa de Química 2013