Ensino Superior: Química com 1180 alunos na 1ª fase (2009)

Os resultados da 1º fase de colocações no ensino superior em 2009 mostram uma estabilização do número de estudantes admitidos a cursos de 1º ciclo e de mestrado integrado da área da química (Bioquímica, Engenharia Química, Química), relativamente a 2008.
O número de total de alunos colocados, 1180, é ligeiramente inferior ao verificado no ano anterior, 1204, mas por outro lado, devido à redução do número total de vagas postas a concurso, há um aumento da taxa de ocupação de 81% para 84%.
As 1411 vagas postas a concurso são distribuídas por Bioquímica (520), Engenharia Química (498) e Química (393). As taxas de ocupação correspondentes são este ano de 95%, 88% e 63%, respectivamente, com uma tendência crescente de aproximação entre Bioquímica e Engenharia Química e um aumento sustentado no caso dos cursos de Química.

Por instituições, salienta-se o não preenchimento total das vagas de Bioquímica nas universidades de Évora, Madeira e Algarve e o não preenchimento total das vagas de Engenharia Química nos Institutos Politécnicos de Lisboa, Setúbal e Bragança. Esta situação parece reflectir as questões do perfil demográfico regional que afectam as instituições. No caso do IP de Lisboa, o curso de Engenharia Química e Biológica em regime pós-laboral teve apenas 2 candidatos, mas o curso diurno preencheu as 70 vagas disponíveis.

No que respeita aos cursos de Química (e variantes), apenas as Universidade do Porto e de Aveiro preencheram a totalidade das vagas disponíveis - 90 e 25, respectivamente -, embora a Universidade Nova de Lisboa tenha tido uma taxa de ocupação de 93%. Com menos de metade das vagas preenchidas ficaram os cursos da Universidade de Coimbra (Química Industrial, 48%), Universidade do Minho (40%), Universidade de Lisboa (36%) e Universidade da Beira Interior (20% ).

Seja por questões de “marketing” ou pelo desenvolvimento crescente de novas áreas científicas, é cada vez mais frequente o aparecimento de cursos com sede em Departamentos de Química mas que não incluem a palavra “Química” na sua designação - e por isso não são incluídos nesta avaliação anual. A inclusão destes cursos é complexa e pode conduzir a ambiguidades, mas merece referência o actual sucesso dos cursos de Biotecnologia em diversas universidades e institutos politécnicos (178 alunos colocados), o curso de Ciência Alimentar da UTAD (35 alunos) e o curso de Conservação e Restauro da UNL (25 alunos), todos com 100% de ocupação das suas vagas.



Publicado/editado: 12/09/2009
PERIÓDICOS DE QUÍMICA
PRÓXIMOS CONGRESSOS


com o apoio

© :: Sociedade Portuguesa de Química 2013