Posição oficial da SPQ sobre os resultados de Física e Química A da 1a Fase dos Exames Nacionais

De todas as disciplinas avaliadas, Física e Química A é a que apresenta a taxa de reprovação mais elevada (25 %). Os alunos que não conseguiram aprovação nesta fase são cerca de 9.000. Os resultados são muito parecidos com os do ano anterior, o que parece indicar que se chegou a uma situação que exige uma intervenção de fundo a diferentes níveis: começando nos programas, passando pelos métodos de ensino, dimensão das turmas, cargas horárias, produção e edição dos manuais e de outros elementos de apoio ao ensino, e finalmente, terminando na elaboração das provas. Não podemos esquecer que os exames são apenas uma parte de todo o processo e é preciso evitar soluções que se limitem a actuar sobre as estatísticas mais mediáticas.
Em primeiro lugar é necessário comparar a actual disciplina de Física e Química A com as de países de referência em que esse ensino se encontra consolidado. Só depois desta análise se deverá proceder a mudanças, tendo em consideração todo o contexto educativo. E só então valerá a pena investigar se os exames realmente avaliam o que se espera a partir do programa. Este plano de acção implica meios que apenas estão ao alcance dos governos, mas que devem envolver todas as partes interessadas, sem instrumentalização política nem projectos pessoais.

A Sociedade Portuguesa de Química
8 de Julho de 2010
Publicado/editado: 08/07/2010
PERIÓDICOS DE QUÍMICA


com o apoio

© :: Sociedade Portuguesa de Química 2013