Capa
Série II / Número 136 / Volume 39
Março 2015
Descarregar revista

O  em 2014 esteve sob as luzes da ribalta por este ter sido decretado pela UNESCO o Ano Internacional da Cristalografia. para além dos artigos que celebram e divulgam esta área da ciência que é tão próxima da Química, nesta edição há ainda a destacar a tradicional entrevista ao vencedor da Medalha Vicente de Seabra, com que a SPQ em cada biénio premeia o trabalho de jovens químicos portugueses.


Com uma sessão inaugural no dia 2 de Abril de 2014, a FCT-UNL deu início às celebrações locais do Ano Internacional da Cristalografia, proclamado para 2014 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, com o objectivo de áreas do conhecimento


O Doutor Filipe A. Almeida Paz foi galardoado com a Medalha Vicente de Seabra 2014. Este prémio, instituído pela Sociedade Portuguesa de Química em 2002, tem como objectivo o reconhecimento de investigadores de idade não superior a 40 anos que tenham realizado em Portugal trabalho de investigação em Química com um elevado grau de qualidade, originalidade e autonomia. O Doutor Filipe Paz tem desenvolvido trabalho de investigação na área dos Metal-Organic Frameworks. Nesta entrevista temos oportunidade de conhecer o percurso e a motivação que conduziram a esta distinção, bem como as perspectivas futuras de desenvolvimento da sua carreira.


Jardins de Cristais: eis um belo título para um belo livro sobre a presença especial da química na literatura. Sérgio Rodrigues começa a obra debatendo duas ideias fortes: por um lado, a centralidade da química; por outro, a sua paradoxal invisibilidade  nos dias de hoje.


Muito mais do que o homem, interessa a Humanidade. A ela se dirige - Mestre Carbono, o Cientista -o drama das alterações climáticas, o aquecimento global, a salvação da Terra. Para isso trabalha Filipe Monteiro, o químico escritor licenciado em Química Analítica pela Universidade de Aveiro, vinte anos de trabalho na indústria química, como director de produção, director de qualidade e no desenvolvimento de novos produtos.


Possui mais de 35 anos de investigação em termodinâmica - do questões fundamentais e tecnológicas, de criogénicas para altas temperaturas, de baixas para altas pressões, de  elevado nível metrológico.


Um comentário sucinto para celebrar o Ano Internacional da Luz (UNESCO) e a relevância de um nano-catali- sador (agregado contendo manganês e cálcio) na oxidação da molécula de água pelo Fotossistema II - um tópico “quente” em Química Bioinorgânica. 


A Cristalografia tem sido reconhecida como um dos pilares do conhecimento científico, permitindo compreender em detalhe a natureza dos materiais que nos rodeiam. Actualmente a sua aplicação estende-se a áreas muito diversas, desde o desenho de novos fármacos ao desenvolvimento de novos materiais. 2014 foi declarado pela UNESCO o Ano Internacional da Cristalografia tendo em conta o impacto que esta ciência tem na vida humana. Neste artigo é apresentada uma compilação de alguns marcos históricos relevantes em Cristalografia, desde o século XVIII até à actualidade, ilustrando a sua notável contribuição para o conhecimento actual em áreas muito diversas, desde a Física à Química e Biologia. 


É feita uma breve análise sobre a simplicidade na Ciência, e é apresentado um exemplo dessa simplicidade em Cristalografia, num quadro de estruturas cristalinas de fórmulas gerais AB, AB2, AB3, AB4, baseadas em empilhamentos densos, cúbico ou hexagonal dos átomos maiores, com os átomos pequenos ocupando os interstícios octaédricos ou tetraédricos. Uma interpretação adequada e a representação por meio de modelos condensados dessas estruturas, põem em evidência a semelhança e simplicidade dessas estruturas. 


A análise cristalográfica por raios-X, interdisciplinar e transversal, tem vindo a oferecer-nos novas informações sobre a estrutura a nível atómico-molecular e a relação existente entre certos agrupamentos de átomos e a sua funcio- nalidade biológica. A Biologia Estrutural apresenta expansão e criatividade. Hoje, é possível estudar, não só estruturas em estado de equilíbrio, mas também acontecimentos dinâmicos com cristais. 


Natural de Congonhas do Campo, em Minas Gerais, Brasil, Vicente Coelho de Seabra, foi um dos primeiros docentes de Química formado na Universidade de Coimbra depois da Reforma Pombalina de 1772. Seduzido pelas novas ideias químicas de Lavoisier, ele foi o primeiro a divulgá-las, por escrito, em Portugal. Porém, só já ao longo do século XX tiveram justo reconhecimento.  


A primeira percepção pictórica do eu terá acontecido quando algum nosso ancestral se viu reflectido na superfície da água. É a própria mitologia a sugeri-lo, contando-nos que Narciso, de tanto se admirar no espelho líquido de uma fonte, acabou por se apaixonar por si mesmo. 


Vivemos num mundo em que o sucesso da ciência e das suas aplicações técnicas provoca admiração nos nossos contemporâneos; contudo, continua a haver um sentimento de ambivalência profunda e um hiato entre a ciência (em vertiginoso desenvolvimento) e uma sociedade que deveria ser cientificamente culta. A transmissão da ciência pura, fundamental e aplicada é ainda sujeita a uma difusão centrípeta do saber, entre pares, isolada e até muitas vezes alheada do valor cultural do seu património intrínseco. 


O uso de telefones inteligentes e tablets na sala de aula como ferramentas de trabalho é já uma realidade em alguns países. Os professores podem beneficiar enormemente destas novas tecnologias e usá-las para captar a atenção dos alunos para os conteúdos leccionados, em particular na área das Ciências. Os códigos Xadrez em 2D, códigos QR e glifos moleculares, são exemplos de novas ferramentas para motivar os jovens na aprendizagem da Química através de actividades simples e divertidas. 


O ferro desempenha um papel muito importante na nossa saúde sendo mesmo indispensável a um grande número de funções vitais. É essencial consumir diariamente alimentos ricos em ferro. Podemos encontrar alguns dos alimentos que se dizem enriquecidos com ferro, mas o que significa? Na presente actividade iremos observar a presença de ferro nos flocos de cereais do pequeno almoço, utilizando uma propriedade dos materiais ‐ o magnetismo. 


2nd Symposium on Medicinal Chemistry of University of Minho; 6th European Conference on Chemistry for Life Sciences (6th ECCLS); European Polymer Federation Congress 2015 (EPF 2015); 7th Spanish-Portuguese-Japanese Organic Chemistry Symposium; XXIV Encontro Nacional da Sociedade Portuguesa de Química; XXIV Encontro Nacional da Sociedade Portuguesa de Química; 6th Workshop on Green Chemistry and Nanotechnologiesin Polymer Chemistry;  11th International Symposium on Ionic Polymerization (IP’15); International Symposium on Synthesis and Catalysis 2015 (ISySyCat2015); EuroFoodChem XVIII


s/n